SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Sindicalismo

Centrais sindicais endurecem discurso

São Paulo – A falta de diálogo fez azedar a lua de mel de dois anos da presidente Dilma Rousseff com o movimento sindical. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Força Sindical, ambas da base de apoio ao governo, prometem sair às ruas e endurecer o discurso contra o tratamento recebido pela administração Dilma, que, segundo as duas maiores centrais sindicais do País, “até agora não levou em consideração a pauta de reivindicações da classe trabalhadora”.

Os sindicalistas estão revoltados por não receberem da presidente o mesmo tratamento dado aos empresários. “Para nós, a crise econômica internacional serve de desculpa para o governo engavetar todas as propostas”, argumenta Wagner Freitas, presidente da CUT. “Já para os empresários, serve para atender várias reivindicações.”

Os trabalhadores querem o fim do fator previdenciário, isenção do Imposto de Renda na Participação nos Lucros e Resultados (PLR), redução da jornada de 44 para 40 horas semanais sem redução salarial, valorização das aposentadorias e aumento para o servidor público, entre outras medidas. “Toda essa pauta está na geladeira”, diz Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical.

Fonte: O Popular (GO)

Deixe um comentário