SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Prefeitura de Goiânia encaminha hoje projeto de reajuste do IPTU para a Câmara

A Prefeitura de Goiânia deve encaminhar ainda nesta terça-feira (10/11) à Câmara Municipal o projeto de reajuste da tarifa do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). Na nova proposta, apenas cerca de 19% dos imóveis serão afetados. Os 81% restantes ou estão isentos ou terão reajuste de acordo com a inflação, que projeta-se para 10%.

O novo modelo de cálculo foi apresentado pelo Secretário de Finanças, Jeovalter Correia, em coletiva de imprensa. Segundo ele, pela nova Planta de Valores da capital, 509.727 imóveis (78% do total) tem valor menor que R$ 200 mil e, por isso, sofrerão apenas o reajuste inflacionário. Outros 20.787 (3,18% do total) estão isentos, por motivos diversos.

Já os imóveis avaliados em mais de R$ 200 mil passarão por uma nova fórmula. “Aqueles imóveis que sofreram uma atualização de até 20% na nova Planta de Valores têm reajuste de 5% mais a inflação. Aqueles imóveis com variação entre 20% e 30%, o valor do reajuste é de 10% mais inflação. E aqueles imóveis que sofreram variação na Planta acima de 40% terá uma acréscimo de 15%”, explicou o secretário. Pelas novas contas, os imóveis mais valorizados não terão reajuste maior do que 25%.

O reajuste pela inflação pode ser definido pelo prefeito Paulo Garcia por meio de decreto. No entanto, o novo cálculo deverá ser aprovado pela Câmara de Vereadores. O problema é que propostas de reajustes da prefeitura foram barrados nos dois últimos anos. 

“A gente espera que haja uma sensibilização dos vereadores, que têm sido parceiros da prefeitura”, afirmou Jeovalter. “Acho que dessa vez há uma sensibilidade maior em função da crise. E que a prefeitura possa ter essa Planta aprovada e que a gente não fique 12 anos sem atualização, como está acontecendo agora.”

Fonte: MAIS GOIÁS

Deixe um comentário