SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Lançamentos desbancam carros veteranos no ranking de vendas

O mercado de automóveis e comerciais leves vai fechar 2012 com recorde de vendas

O mercado de automóveis e comerciais leves vai fechar 2012 com recorde de vendas. A expectativa é que o Brasil emplaque 3,7 milhões de carros até esta última semana do ano. Em 2011, foram 3,4 milhões de unidades.

Dos 60 modelos mais vendidos do país, cerca de 20% são lançamentos, que movimentaram o ranking, como mostra levantamento feito pela Folha com base nos dados da Fenabrave (federação das concessionárias) no acumulado do ano (até a primeira quinzena de dezembro).

O segmento dos hatches compactos ficou marcado pela chegada do Chevrolet Onix e do Hyundai HB20. Em poucos meses, a dupla já mostra ter potencial para figurar entre os oito carros mais negociados do país. Outro debutante, o Toyota Etios ainda não despontou comercialmente.

O primeiro ano de mercado da nova geração do Palio foi proveitoso para a Fiat. Os emplacamentos somados do modelo mais atual com a versão Fire (carroceria antiga) fizeram as vendas do hatch crescerem 80,5% na comparação entre 2011 e o acumulado de 2012.

O VW Gol continua líder absoluto do mercado, enquanto o VW Fox, em alta, dá sinais de que o consumidor está migrando para modelos mais refinados. Agile e Clio despencam em vendas. O modelo da Renault acaba de passar por uma plástica para tentar reverter a situação daqui para frente.

Entres os sedãs pequenos, a novidade foi o Chevrolet Cobalt, que acabou roubando espaço dos 'irmãos' Corsa e Prisma. A briga promete ficar ainda mais acirrada no ano que vem, com a chegada das versões com porta-malas saliente do Onix e do HB20.

No território dos hatches médios, o reinado do Ford Focus e do Hyundai i30 sentiu um forte abalo depois da chegada do do Peugeot 308, em fevereiro, e do Chevrolet Cruze Sport6, em abril.

O aumento de IPI para importados foi outro duro golpe no modelo sul-coreano da Hyundai, que encolheu 45,5% nas vendas. Talvez por isso a marca esteja correndo para apresentar lançar a segunda geração do modelo logo no início de 2013. O VW Golf é outro que precisa se mexer para não cair na classificação.

Os sedãs médios vão bem, segmento onde a concorrência é grande. Com a nova geração, o Honda Civic viu suas vendas mais que dobrarem em um ano. VW Jetta e Renault Fluence também vão comemorar os 55% de crescimento. Outro que faz bom papel é a versão três volumes do Chevrolet Cruze.

Já os emplacamentos do líder Toyota Corolla foram os que menos evoluíram (6,8%), e o debutante Peugeot 408 nem atingiu a média de 1.000 unidades mensais para figurar no ranking.

O segmento dos monovolumes e das peruas continua praticamente do mesmo tamanho. O que houve foi uma espécie de dança das cadeiras com a chegada da Chevrolet Spin, que claramente fisgou potenciais clientes da Citroën C3 Picasso (-28,6%), da Fiat Palio Weekend (-16,4%) e da Nissan Livina (-5,9%).

Entre as picapes, nota-se uma migração do consumidor para os modelos maiores que evoluíram mecanicamente neste ano, como a Chevrolet S10 e a Ford Ranger. A oferta de câmbio automático fez bem para a Amarok. O modelo da VW foi o utilitário que mais cresceu em vendas no ano: 92,8%.

No segmento dos jipinhos, o destaque foi a transição da antiga para a nova geração do Ford EcoSport, anunciada no início de 2012 e concretizada só em setembro, com filas de até 90 dias para o modelo. A demora beneficiou os concorrentes Tucson e Duster. O SUV nacional da Hyundai viu seus emplacamentos inflarem 18,4% no acumulado do ano, enquanto o Renault ganhou a liderança de presente.

Fonte: Folha.com

Deixe um comentário