SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Balança goiana chega a 41,53% da nacional

Resultado mostra saldo de exportações e importações em março (superávit de US$ 68,120 milhões). Vendas ao exterior atingiram

As exportações goianas, em março, chegaram a US$ 553,048 milhões, enquanto as importações atingiram o valor de US$ 484,927 milhões, proporcionando um saldo comercial de US$ 68,120 milhões. Em relação a fevereiro, as exportações aumentaram em 42%, ao passo que as importações evoluíram 46%. Se comparadas com igual mês do ano passado, as exportações registraram recuo de 12,96%, com as importações caindo 4,17%. O superávit goiano representou a parcela de 41,53% do saldo obtido pela balança comercial brasileira no mês de março.

O secretário de Estado de Indústria e Comércio, Alexandre Baldy, analisa o resultado com otimismo: “Neste primeiro trimestre do ano, conseguimos manter as vendas externas no mesmo patamar do ano passado, enquanto o País teve uma queda de 7,6%. Temos de considerar, ainda, os problemas enfrentados pelos portos brasileiros, que continuam atrasando a entrega dos nossos produtos”, ressalta.

Os principais produtos exportados foram a soja (grãos, bagaços e óleo), seguida das carnes bovinas, aves e suínas, ferroligas, milho, açúcar, couros e derivados, preparações alimentícias, amianto, outros produtos de origem animal, gelatina e seus derivados, algodão, produtos químicos orgânicos, etanol, máquinas e equipamentos mecânicos e elétricos, produtos farmacêuticos, veículos, confecções e cosméticos.

Os principais mercados que receberam os produtos foram a China, que comprou 34,99% do total. Em seguida, aparece a Holanda (13,36%), Rússia (6,06%), Hong Kong (4,38%), Estados Unidos (2,76%), França (2,66%), Coreia do Sul (2,43%), Finlândia (2,33%), Japão (2,19%) e Emirados Árabes Unidos (2,17%).

Nas importações, destacaram-se os produtos farmacêuticos (33,74%); veículos automóveis, tratores e suas partes (25,55%); adubos ou fertilizantes (12,92%); caldeiras, máquinas, aparelhos, e instrumentos mecânicos (10,54%); produtos químicos orgânicos (4,22%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos e suas partes (3,16%); instrumentos de aparelhos de óptica e fotografia (1,86%); plásticos e suas obras; borrachas e suas obras e obras de ferro fundido, ferro ou aço. As mercadorias são originárias, principalmente, da Coreia do Sul, EUA, Alemanha, Japão, Tailândia, Suíça, China, Rússia, Argentina e Países Baixos (Holanda).

Acumulado de 2013

No acumulado do ano, de janeiro a março, as vendas goianas para o exterior atingiram a marca de US$ 1,370 bilhão e as importações fecharam em US$ 1,251 bilhão. Com isso, o saldo que começou o ano negativo, agora acumula superávit de US$ 119 milhões.

Baldy considera importante que as exportações goianas continuem crescendo a­cima da média brasileira. “Au­- mentar a participação nas estatísticas da economia nacional é o caminho para que o nosso Estado continue proporcionando melhoria na qualidade de vida dos goianos”, conclui o secretário de Indústria e Comércio. A participação goiana nas exportações brasileiras do trimestre chegou a 2,7%, contra 2,54% registrado no mesmo período do ano passado.

Resultado do País

A balança comercial brasileira teve o pior trimestre de sua história este ano e voltou a registrar saldo negativo de janeiro a março, o que não se via desde 2001, assim como O HOJE divulgou na quarta-feira (3), em matéria da Agência Estado. O déficit de US$ 5,15 bilhões no período foi um pouco menor do que o governo esperava, mas a perspectiva para os próximos meses segue nebulosa por causa dos impactos das compras de petróleo e do gargalo logístico que afeta as exportações de grãos.

Depois de dois meses seguidos de resultados negativos, a balança apresentou um tímido superávit de US$ 164 milhões em março. O governo ainda previa um déficit no mês passado por causa de importações de petróleo feitas pela Petrobras em 2012. Do total de US$ 4,5 bilhões que seriam incluídos na conta do primeiro trimestre, ainda há um “resquício” de US$ 1,8 bilhão.

Fonte: O Hoje (GO)

Deixe um comentário