SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Atividade industrial fica estável em novembro, diz CNI

Indicador de produção ficou em 49,8 pontos no mês passado, diz entidade. Pelos critérios da CNI, isso indica estabilidade frente ao mês anterior

Após registrar crescimento em outubro deste ano, a atividade industrial permaneceu praticamente estável em novembro com o encerramento das encomendas de fim de ano, segundo informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira (18), por meio da Sondagem Industrial. A pesquisa foi feita com 1.864 empresas entre 3 e 13 de dezembro, das quais 669 de pequeno porte, 719 médias e 476 grandes empresas.

De acordo com a CNI, o indicador da produção somou 49,8 pontos em novembro, contra 54,9 pontos em outubro. Pelo critério da CNI, os indicadores variam no intervalo de zero a 100. Valores acima de 50 pontos, de acordo com a entidade, indicam “evolução positiva” e vice-versa. Como o indicador de produção ficou próximo da linha de 50 pontos, houve estabilidade.

“Apesar da interrupção do crescimento da produção, não houve aumento dos estoques. Pelo contrário: os estoques diminuíram em novembro, com 48,9 pontos, enquanto o nível de estoques efetivo permaneceu próximo ao planejado, com 49,5 pontos. Valores além de 50 pontos indicam acúmulo de estoques acima do programado”, informou a entidade.

Ainda de acordo com a CNI, o longo período de dificuldades enfrentado pela indústria, principalmente no primeiro semestre deste ano, fez com a utilização da capacidade instalada (UCI), que é o nível de uso do parque fabril, continuasse baixa em novembro na comparação com o esperado para o mês.

“A UCI efetiva em relação ao usual para os meses de novembro ficou em 46 pontos, 0,8 ponto abaixo do registro do mês anterior. A UCI atingiu 74% mês passado, mesmo nível de outubro”, informou a Confederação Nacional da Indústria por meio de nota à imprensa.

As expectativas de dezembro para os próximos seis meses também seguem pouco otimistas, também influenciadas pela queda da atividade que é comum para o início do ano, acrescentou a entidade. De acordo com a CNI, o índice de expectativa de demanda recuou para 54,6 pontos em dezembro, contra 55,7 pontos em novembro deste ano.

“Os índices de expectativa de compras de matérias-primas e número de empregados mantiveram-se estáveis – não há expectativa de aumento no número de empregados. Já o otimismo com relação ao mercado externo aumentou: o índice de expectativa de quantidade exportada aumentou de 51,0 pontos para 52,6 pontos”, informou a Confederação Nacional da Indústria.

Fonte: G1.com

Deixe um comentário