SindMetal - GO
27 de novembro de 2014.
Tamanho fonte: A+ A-

Vaga no Sine agora pela internet

A partir de hoje, o trabalhador poderá se inscrever às vagas oferecidas pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine) direto de casa.

Seguindo a política nacional, que busca dar agilidade ao reingresso no mercado de trabalho, o cadastro de currículos poderá ser realizado pela internet, embora a inscrição presencial ainda continue a valer.

A expectativa é de que 60% da procura de vagas nas 42 agências do Sine em Goiás migre para a web.

O novo sistema Mais Emprego ( www.maisemprego.mte.gov.br ), por onde o trabalhador poderá se cadastrar para concorrer a uma vaga, foi criado pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), para aproximar mais as políticas de emprego ao trabalhador e empregador.

Pelo novo programa, o trabalhador poderá fazer consultas, obter informações sobre seu seguro desemprego, além de inscrever-se para vagas do Sine.

O usuário também vai poder elaborar e imprimir o currículo, informar-se sobre o abono salarial e acompanhar seu processo de intermediação de mão de obra. Já o empregador poderá enviar requerimento de seguro-desemprego, oferecer vagas, consultar currículos e acompanhar os processos de seleção das vagas.

O coordenador das unidades do Sine em Goiás, Antônio Ferreira Lopes, afirma que o sistema é um avanço na relação entre quem procura emprego e a mão de obra para empregar. Segundo ele, o Sine já atendeu nesse ano 736.645 trabalhadores em busca de emprego, com 235.592 encaminhamentos. "Acreditamos que mais da metade dos atendimentos presenciais será deslocada para a internet, com a vantagem de o candidato concorrer às vagas em qualquer lugar do País."

Obrigação

Apesar do avanço, o trabalhador não fica totalmente livre da obrigação de ter de comparecer a uma das agências do Sine. Depois de cadastrar seus dados pelo site, ele deverá ir até um atendente para buscar as cartas de recomendação. "Nesse estágio, o trabalhador poderá buscar três cartas. Antes era só uma. Mais uma vantagem", revela o coordenador.

Para o pedreiro Derick Faria de Souza, de 21 anos, a medida vai facilitar. Ele gastou ontem de sua casa até o Sine de Aparecida de Goiânia mais de 2 horas, para ir, esperar, se cadastrar e voltar para casa, na Cidade livre. "Era um tempo que eu poderia ter ficado em casa, fazendo outras coisas. Com certeza a internet vai ajudar."

 

Fonte: O Popular

Últimas do SindMetal