SindMetal - GO
20 de dezembro de 2014.
Tamanho fonte: A+ A-

Metalúrgicos de Santo André celebram 80 anos de vitórias

Desejo de mudar a realidade, de dar um passo além e de fazer diferença. Esse sentimento de inconformismo é o que alimenta as várias gerações de militantes do movimento sindical, que ontem celebraram os 80 anos de fundação do Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá em sua sede, numa festa que reuniu trabalhadores, militantes e políticos e que teve bela apresentação da orquestra de violeiros Emiacidade.

“Nossa intenção é jamais nos afastar das nossas raízes”, diz o atual presidente do sindicato, Cícero Firmino, o Martinha. “Poucas entidades chegam aos 80 anos. Mas nosso orgulho vai além da longevidade. Tem a ver com a vitalidade, com a participação da entidade nas lutas imediatas por salários e condições de trabalho da categoria, mas também pelas lutas universais pelas liberdades democráticas.”

Diante de ameaças concretas aos direitos dos trabalhadores, como a representada pelo PL (Projeto de Lei) 4.330, que legaliza a terceirização de atividade-fim e tem potencial para esfacelar as relações de trabalho conforme as conhecemos, o sindicalista diz que a única saída é a militância.

“Precisamos manter as conquistas e trabalhar para alcançar outras. Hoje, observamos com cuidado as empresas no sentido de garantir que elas cuidem da saúde do trabalhador e não agridam o meio ambiente”, diz o sindicalista, que define seu cargo de presidente não como privilégio, mas como missão. “Quem disse isso foi o Marcos Andreotti, nosso fundador e primeiro presidente”, aponta Martinha, que lembra que com a mudança dos tempos, mudou também o jeito de lidar com as situações. “Antes era só greve. Hoje, é mesa de negociação e calculadora na mão”, diz o líder sindical.

Hoje secretário de Governo de Santo André, João Avamileno presidiu o sindicato e destaca o quão ativa a entidade foi na defesa dos trabalhadores. “O fato é que uma vitória chama a outra. É natural do ser humano”, afirmou Avamileno, que carregava uma cópia da tese que deu origem ao PT (Partido dos Trabalhadores), de 1979,

Emocionado, o prefeito de Santo André, Carlos Grana, lembrou que estava presente na comemoração dos 50 anos do sindicato, em 1983. “Eu tinha 16 anos, estava terminando o curso no Senai e indo para a fábrica, e me encantei com a militância. O sindicato estava na vanguarda”, diz. “E posso dizer que estes foram os melhores 30 anos na história do Brasil, no geral e para a classe trabalhadora em particular.”

 

Fonte: Diário do Grande ABC

Últimas do SindMetal