SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Tecnox alega crise, pula no mato e não faz acordo na mesa redonda

O sócio proprietário da empresa Tecnox (José Alves e Magaine Ltda.) que compareceu na mesa redonda realizada nesta quinta-feira, 13 de maio, na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, apenas marcou sua presença no encontro. A empresa não fez qualquer contraproposta em relação à pauta de reivindicações elaborada pelos seus empregados visando à renovação do acordo coletivo para o ano de 2015.


À esquerda da mesa, presidente do SindMetal-GO. À direita, sócio proprietário da empresa

Toda a reunião – incluindo a redação da ata – não passou de meia hora. O empresário repetiu que vai aguardar o posicionamento do sindicato patronal, o Simelgo, para definir o índice de reajuste salarial. Uma postura incompreensível e contraditória, afinal de contas o acordo coletivo existe justamente para avançar nos itens já previstos em convenção coletiva. Nesse sentido, vale destacar que os acordos com a empresa são renovados anualmente desde 2009.


Nelson de Padua rebate argumento patronal: crise não é justificativa, pois o trabalhador também é afetado

Como de praxe, o empresário culpou a crise econômica por não querer negociar. Mas o presidente do SindMetal-GO, Nelson de Padua Netto, rebate. “A crise também afeta o trabalhador. Além disso, o sindicato já fechou oito acordos coletivos somente este ano. Esta é a prova de que é, sim, possível oferecer uma contraproposta de aumento digna aos próprios funcionários” afirma.

Deixe um comentário