TCU exige explicações de Dilma em relação às pedaladas fiscais

Nesta quarta-feira, 17 de junho, o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu adiar a votação do relatório que analisa as contas do governo referente ao ano de 2014, devido a possíveis irregularidades no repasse de verbas aos bancos públicos. O TCU deu prazo de 30 dias para que a presidente Dilma Rousseff envie explicações por escrito.

O Governo Federal tem a responsabilidade de repassar verbas a instituições financeiras públicas e privadas que financiam despesas como Bolsa Família, abono salarial, seguro-desemprego e subsídios agrícolas. O que está em discussão é o fato do não repasse, obrigando as entidades a fazer o financiamento com seus próprios recursos, daí o termo “pedalada fiscal”.

O desfalque pode ter sido de R$7 bilhões e a fiscalização do Tribunal apontou alguns pontos a serem questionados, como a omissão de passivos da União junto ao Banco do Brasil e a inscrição irregular em restos a pagar de R$1,367 bilhão, referentes a despesas do programa Minha Casa, Minha Vida.

Deixe um comentário