Só se tiver sobra do café da manhã na José Raimundo da Silva

Os empregados da José Raimundo da Silva estão vivendo uma dor de cabeça (ou mais provavelmente de estômago) com o lanche da tarde fornecido pela empresa. O benefício garantido na convenção coletiva da categoria só é oferecido quando sobra o pão do café da manhã. E se ainda sobrar pão à tarde, a empresa empurra para o lanche do dia seguinte. O pão fica duro e seco feito pedra.

Como se não bastasse, a empresa não possui refeitório e não oferece qualquer outro local adequado para a alimentação dos operários. Além de não ter geladeira para guardar o almoço, os trabalhadores ficam impossibilitados de esquentar a comida devido à falta de micro-ondas e fogão. Os obreiros ainda compram água com o próprio dinheiro porque no bebedouro da empresa solta ferrugem.

Todas estas irregularidades cometidas vão contra a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria. O SindMetal-GO enviou um ofício solicitando o cumprimento do dispositivo. A empresa teve 10 dias para regularizar a situação, no entanto, nem tchum. Ação judicial já está sendo protocolada. Fica o recado: o sindicato está sempre atento e pronto para impedir que patrões mal-intencionados prejudiquem a categoria metalúrgica.

Deixe um comentário