Negociação da Convenção de 2014 continua sem contraproposta dos patrões

A quinze dias do vencimento da data base, nem a SRTE consegue mediar o inicio da discussão pauta de reivindicações

Sem avanços. Esse é o resumo do que aconteceu na mesa redonda realizada nesta quinta-feira, 13 de março na Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Goiás (SRTE), na tentativa de dar início às negociações entre o SindMetal-GO e o Simelgo para firmar a Convenção Coletiva de 2014.

A comissão de empresários nomeada pela assembleia do patronato, não quis apresentar contraproposta alegando que seria necessária uma nova reunião com os representantes dos trabalhadores para o início das negociações, porém fora da superintendência.


Representantes do SindMetal-GO e Simelgo em Mesa Redonda na SRTE/GO

Sem poderes para forçar uma contraproposta, o representante da SRTE-GO, que dirigiu a reunião lavrou uma ata relatando os fatos, ficando as partes interessadas encarregadas de marcar data, local e horário para o novo encontro.

O presidente do SindMetal-GO, Roberto Ferreira afirmou que não esperava uma atitude positiva de uma comissão composta por empresários que sequer pertencem a direção do sindicato patronal e alertou ao representante do Ministério do Trabalho que não acreditam que os integrantes da comissão tenha poderes para honrar o que for negociado. “Nós estamos falando de um processo negocial que envolve uma categoria com mais de 20 mil trabalhadores. Queremos resultados concretose rápido”, comenta Roberto.

Veja também:

> Nem as eleições da diretoria tiram o foco da campanha salarial de 2014

>Acompanhe tudo o que acontece nas eleições do SindMetal-GO 2014 pela nossa TV SindMetal

>Começam as eleições para a nova diretoria de um dos maiores sindicatos de todo o Brasil

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário