Executivos da Mitsubishi têm sigilo quebrado na CPI do Carf

A CPI do Senado aprovou nesta quinta-feira, 16 de julho, a quebra de sigilo fiscal e bancário de empresários e empresas suspeitas de envolvimento em esquema de corrupção. Essa CPI investiga possível manipulação em julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Entre os executivos que tiveram a quebra de sigilo telefônico e telemático aprovados pelos senadores estão o atual presidente da Mitsubishi no Brasil, Roberto Rittscher, seu ex-presidente, Paulo Arantes Ferraz e Eduardo Souza Ramos, sócio fundador da montadora no País, que teve suas informações bancárias e fiscais devassadas.

A CPI teve início em maio de 2015 e investiga se houve pagamento de propina aos integrantes do Carf com o objetivo de anular ou reduzir débitos tributários de empresas com a Receita Federal.

Deixe um comentário