Envolvido em escândalos, Renan Calheiros questiona operação que atingiu senadores

Acusado de participar de diversos escândalos de corrupção no ano de 2007, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou na manhã desta quarta-feira, 15 de julho, que a Casa estuda mover um processo contra a operação de busca e apreensão realizada pela Polícia Federal como parte da Operação Lava Jato. Foram cumpridos mandados contra três senadores.

O parlamentar disse na reunião de posse dos membros do Conselho de Comunicação Social do Congresso que pretende citar essa possibilidade no encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski.

Na terça-feira, 14 de julho, o presidente do Senado já havia criticado a batida da PF em nota lida no plenário. Renan disse que a ação “beira a intimidação”, classificando-a de “invasão” e questionou o fato de a Polícia Legislativa não ter acompanhado a operação.

Fonte: Núcleo de Jornalismo e Assessoria de Imprensa

Deixe um comentário