Eduardo Cunha é multado em R$ 1 milhão por sonegar contas no exterior

O presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, foi multado em R$ 1 milhão pelo Banco Central por não ter declarado contas mantidas em outros países. Sua mulher, Cláudia Cruz, terá que desembolsar R$ 130 mil pelo mesmo motivo. A decisão do Banco deve ser anunciada na terça-feira, 14 de junho, na sessão do Conselho de Ética.

O processo de cassação de Cunha tramita há oito meses e está na reta final. A expectativa é que o parecer do deputado Marcos Rogério, pedindo a suspensão de Eduardo, seja votado na terça feira, 14 de junho. Devido à este motivo, a informação da multa não deve ser incluída no texto. O que frustra os adversários, já que a divulgação desses fatos irregulares podem convencer os parlamentares que compõem o colegiado.

Enquanto Eduardo Cunha não utiliza mais a cadeira de presidente da Câmara, a ocupação do cargo tem causado debates da Casa. Grande parte dos deputados não aceitam o comando de Waldir Maranhão. O parlamentar causou polêmica há alguns dias ao decidir que anularia a sessão da Câmara que aprovou o impeachment de Dilma Rousseff.

Deixe um comentário