SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Cesta básica fica mais cara em 17 de 18 capitais brasileiras, incluindo Goiânia

A série de aumentos nos preços chegou à alimentação. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor da cesta básica aumentou em 17 das 18 capitais brasileiras pesquisadas pela instituição.

Em Goiânia, o preço da cesta subiu 5,9%, chegando a R$ 347,03. No acumulado de 12 meses até maio, a capital goiana foi a segunda a contar com maior alta no preço da cesta, com um aumento total de 16,94%, atrás apenas de Salvador, com 25,41%.

Apenas na cidade de Aracaju a cesta ficou mais barata, chegando a R$ 277,16, o que reflete uma queda de 1,58%. Nas outras capitais, o aumento mensal ficou em torno de 4%. A maior alta foi registrada em Salvador, onde o índice alcançou 10,69% e o preço passou a ser R$ 348,04. Entretanto, é de São Paulo a cesta básica mais cara, ao valor de R$ 402,05.

Confira os valores da cesta básica e a variação mensal registrados pelo Dieese, em maio, nas capitais pesquisadas:

São Paulo: R$ 402,05 – 3,88 %

Rio de Janeiro: R$ 395,23 – 5,44 %

Florianópolis: R$ 394,29 – 7,05%

Vitória: R$ 387,92 – 3,04%

Porto Alegre: R$ 384,57 – 4,23%

Brasília: R$ 370,23 – 3,42%

Curitiba: R$ 364,80 – 1,51%

Campo Grande: R$ 363,54 – 4,62%

Belo Horizonte: R$ 355,92 – 2,17%

Salvador: R$ 348,04 – 10,69%

Goiânia: R$ 347,03 – 5,90%

Fortaleza: R$ 344,30 – 8,89%

Manaus: R$ 343,78 / 3,77%

Belém: R$ 338,92 / 4,99%

Recife: R$ 331,23 / 7,73%

Natal: R$ 312,41 / 3,88%

João Pessoa: R$ 303,80/ 1,30%

Aracaju: R$ 277,16 / -1,58%

Deixe um comentário