Center Gôndolas desrespeita interdição do MTE e Polícia Federal é acionada

12/02/2016

No dia 6 de janeiro de 2016 o site do SindMetal-GO publicou uma matéria informando seus leitores sobre a determinação do Ministério do Trabalho de interditar o setor de corte e dobra da empresa Center Indústria e Comércio de Gôndolas Ltda. Máquinas obsoletas e sem manutenção apresentavam risco grave de acidente aos trabalhadores do setor. A fiscalização havia sido solicitada pelo sindicato após denúncia dos próprios empregados.

O sindicato constatou que a medida não foi cumprida pela empresa. Quando os fiscais viraram as costas, ela ligou as máquinas e o perigo continuou. A direção do SindMetal-GO comunicou imediatamente ao Superintendente Regional do Trabalho em Goiás e, dada a gravidade da situação, ele determinou que os auditores retornassem à empresa. O flagrante foi no dia seguinte ao comunicado e a veracidade da denúncia veio à tona. O caso agora será investigado pela Polícia Federal.

Diz o ofício assinado pelo Chefe do Setor de Fiscalização do Trabalho, Afonso Rafael Fernandes Borges, no dia 4 de fevereiro de 2016:

“(…) Informa-se que o empregador tem DESCUMPRIDO a ordem de cessação das atividades, o que, nos termos do artigo 330 do Código Penal, configura crime de desobediência. (…). Dessa forma, solicita-se que a Superintendência da Polícia Federal em Goiás seja oficiada para adoção das providências cabíveis”.

Um ofício ainda mais recente, desta vez assinado pelo Superintendente Regional do Trabalho e Emprego em Goiás, Arquivaldo Bites Leão Leite, e encaminhado ao SindMetal-GO, informa que “(…) a Superintendência da Polícia Federal em Goiás já foi oficiada para providências que julgarem cabíveis”.

A equipe de jornalismo do SindMetal-GO continua acompanhando este caso.


Imagens das máquinas do setor de corte e dobra da empresa (Autoria: SRTE/GO cópia do ofício)

Deixe um comentário