SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Vendas de carros em Goiás crescem 23,79%

Desempenho é comparado a julho deste ano com igual mês de 2011. Redução do IPI estancou queda nas vendas de veículos

As vendas de automóveis em Goiás, no mês de julho, cresceram quase 24% ante o mesmo período do ano passado, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O resultado deu, ao mês passado, o título de maior saldo de vendas da história, com um salto de 2.365 unidades vendidas a mais que em julho do ano passado.

Por dia, 410 veículos novos foram para as ruas goianas, em função da redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), determinada dia 21 de maio. No total, foram comercializadas em julho 12.305 unidades de automóveis e comerciais leves. O crescimento sobre junho é de 5,8%. Considerando apenas os automóveis o crescimento é de 29,88%, com 9.468 unidades emplacadas.

Sobre julho do ano passado, a alta foi de exatamente 23.79%. No acumulado do ano, que soma 69.513 carros vendidos, o resultado ficou praticamente estável, com um percentual de 0,02% menor esse ano que no acumulado do ano passado. O mês de junho, primeiro integralmente com a desoneração do imposto, já havia apresentado forte reação nas vendas, com 11.710 unidades vendidas em Goiás. Na liderança das vendas vêm os modelos populares com motor 1.0 cilindradas.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Goiás (Sincodive), José Roberto Ventura, os números mostram claramente que houve uma reação nas vendas. A redução do IPI estancou a queda, registrada nos meses de janeiro, fevereiro e abril desse ano e reverteu para o crescimento que, praticamente igualou ao resultado registrado no ano passado.

Ventuta avalia ainda que somente se o desconto no IPI for prolongado para até o fim do ano, será possível encerrar o ano com saldo positivo de vendas. “Terminando em a­gosto, como anunciado, a previsão é de queda”, diz o presidente do Sincodive.

Participação

As vendas em Goiás representam 35% do total de autos comercializados em toda a região Centro-Oeste (35.228 unidades). Sobre o total acumulado nos sete primeiros meses do ano, o Estado responde por 35.58% das vendas regionais, que totalizaram, no período, 195.329 unidades vendidas.

No País, foram emplacados 351.436 unidades de automóveis e comerciais leves em julho somaram, o que representa uma alta de 3,1% sobre junho e de 22% ante igual mês do ano passado.

Considerando as vendas de caminhões, ônibus e motos, foram emplacados 18 mil veículos. Na comparação com julho de 2011 o crescimento foi de apenas 0,88% e de 8,37 sobre junho. No acumulado as vendas caíram 7,91% com 9,5 mil unidades vendidas a menos.

Os caminhões foram os maiores responsáveis pela queda anual que registrou 44,03% ao despencar de 636 unidades emplacadas em julho de 2011 para 356 unidades em julho de 2012. As vendas de motocicletas também foram muito inferiores. A queda foi de 40,81% na mesma base de comparação. Apenas 394 motos foram vendidas no Estado em julho ante 664 no mesmo mês do ano passado.

Fonte: O Hoje (GO)

Deixe um comentário