SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Segurança da carne também está em perigo

As irregularidades flagradas nas empresas contra as normas trabalhistas não comprometem apenas a saúde dos empregados como põem em perigo a segurança da carne que é produzida em empresas de Goiás, que é um dos principais produtores de carne do País. Sem o devido uso de equipamentos de proteção, existe um risco de mão dupla de contaminação biológica, tanto do trabalhador como do produto, alerta o Conselho Regional de Medicina Veterinária.

A falta de uma correta higienização, como no exemplo do frigorífico interditado em Nazário, onde não havia disponibilidade de água nos banheiros, expõe um cenário ainda mais grave. Sem um rígido controle de contaminação, a proliferação de diversas bactérias, como coliformes fecais e a salmonela, é facilitada.

“Quando uma carcaça sai de um frigorífico com contagem bacteriana elevada, fica praticamente impossível retirar essa contaminação na industrialização. Com isso, a indústria que transforma esta matéria-prima em produtos como hambúrguer, almôndega e embutidos, ou que distribui cortes cárneos em geral, estará comercializando um produto com risco potencial à saúde pública”, alerta o médico veterinário Eduardo Antônio Xavier.

Procurada pelo POPULAR, a Assessoria de Comunicação da Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) informou que existem 79 frigoríficos registrados no órgão e que todos possuem fiscais que inspecionam diariamente as atividades em cada estabelecimento.

A assessoria não soube informar os números da fiscalização de frigoríficos clandestinos em Goiás, alegando que o gerente da fiscalização estaria em treinamento fora da Agrodefesa e que não poderia informar os dados ontem.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário