Prossegue impasse entre motoristas e empresas

Permanece o impasse entre motoristas e empresas do transporte coletivo da região metropolitana de Goiânia, após mais uma assembleia realizada na manhã deste domingo (01), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittransporte), no Setor Bueno.

Os sindicatos rejeitaram a proposta apresentada pelo Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Goiânia (Setransp), que concede 8,74% de reajuste salarial total aos trabalhadores -sendo 7% no salário e 16% no ticket alimentação. A assembleia da categoria foi mediada pela procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho, Janilda Gomes.

No entanto, os motoristas garantem que irão atuar dentro da legalidade pelo menos até a próxima quarta-feira (04), quando será realizada uma nova audiência no Tribunal Regional do Trabalho, na qual o Sindcoletivo irá apresentar uma nova proposta ao Setransp.

Caso não haja acordo, os motoristas acenam para a possibilidade de novas paralisações. Até lá, continua valendo a decisão liminar da Justiça do Trabalho que proíbe qualquer ação que impeça a circulação normal dos ônibus, permanecendo também a determinação de multa no valor de R$ 50.000,00 pelo descumprimento.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário