SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Proposta de preços pode ser alterada

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já admite mudar sua proposta inicial de alteração do preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) a partir de 2015, informou ontem o diretor do órgão regulador, José Jurhosa. Alvo de críticas de diversos agentes do setor elétrico, a proposta da Aneel ainda está em audiência pública e prevê cortar pela metade o preço máximo da energia, dos atuais R$ 822,83 para R$ 388,04 por megawatt-hora (MWh).

A principal controvérsia diz respeito à forma de pagamento das usinas que tiverem um custo superior ao novo teto. Hoje, essas unidades são custeadas por todos os consumidores, os chamados livres e os residenciais, por meio do Encargo do Serviço de Sistemas (ESS). A Aneel prevê que esse encargo passe a ser pago apenas pelos agentes “expostos” ao mercado, ou seja, aqueles sem contratos de compra de energia no longo prazo.

Diversas associações de geradores e consumidores manifestaram preocupação com essa nova divisão, já que o custo do encargo aumentará e, tudo indica, será pago por um grupo bem menor de empresas.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário