SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Produção industrial brasileira avança em julho, diz CNI

A produção industrial cresceu no mês de julho, segundo a pesquisa Sondagem Industrial

A produção industrial cresceu no mês de julho, segundo a pesquisa Sondagem Industrial, divulgada nesta terça-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador de evolução da produção ficou em 51,1 pontos no mês em questão ante 45,5 pontos registrados em junho. O resultado foi melhor até do que o de julho do ano passado, quando o indicador marcou 50,1 pontos. Essa pesquisa considera valores entre zero e 100 pontos, em uma escala na qual números abaixo de 50 indicam contração e acima disso são positivos.

A avaliação da CNI é a de que, 'mesmo com aumento da atividade industrial em julho frente a junho, o setor repetiu no início do segundo semestre o baixo desempenho dos primeiros seis meses do ano e continuou acumulando estoques'. O indicador de estoques efetivos em relação ao planejado atingiu 52,2 pontos em julho, frente 52,5 pontos em junho.

O nível de utilização da capacidade instalada (UCI) ficou em 73% em julho ante 72% em junho. Ficou, portanto, no mesmo patamar de julho de 2011. Segundo a CNI, a 'utilização da capacidade instalada continua abaixo do usual para o período, os estoques cresceram pelo terceiro mês seguido e o processo de escoamento de estoques indesejados segue de maneira lenta'. Outro indicador que é o índice de utilização da capacidade instalada em relação ao usual para o mês registrou 43,4 pontos em julho (41,8 pontos em junho). Segundo a CNI, esse indicador continua abaixo da linha dos 50 pontos desde dezembro de 2010, o que denota que a utilização da capacidade instalada está abaixo do usual.

De acordo com a CNI, o baixo crescimento da produção não estimula o aumento do emprego. O indicador relativo ao número de empregados do setor ficou em 48,5 pontos em julho ante 47,2 pontos em junho, ainda abaixo da linha dos 50 pontos.

Expectativas

Segundo a CNI, apesar do cenário desfavorável, as expectativas dos empresários industriais seguem otimistas. Em relação a agosto, o indicador de expectativa para o aumento da demanda ficou em 58,5 pontos (58,4 pontos em julho).

As expectativas quanto à exportação do setor ficaram em 52,4 pontos em agosto ante 53,9 pontos em julho, uma pequena queda mas o indicador ainda é superior aos 50 pontos, o que demonstra otimismo.

Com relação à compra de matéria-prima, o indicador marcou 55,2 pontos em agosto ante 55,9 pontos em julho. Para o número de empregados, o nível de expectativa ficou em 51,2 pontos em agosto ante 51,4 pontos em julho.

Fonte: Diário da Manhã (GO)

Deixe um comentário