Prévia da inflação do aluguel quintuplica em março, mostra FGV

A segunda prévia do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) teve uma forte aceleração em março e ficou em em 1,41%, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (19) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). A taxa é mais de cinco vezes a registrada no mesmo período de fevereiro, quando alcançou 0,24%.

No ano, o indicador acumula alta de 2,29% e, em 12 meses, de 7,03%. O IGP-M é considerado a “inflação do aluguel”, por ser o índice usado no reajuste da maioria dos contratos de locação de imóveis.

A alta em março veio dos preços por atacado – o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) ficou em 1,87% em março, ante 0,06% em fevereiro. Os itens que mais pesaram foram o café, cujo preço subiu 28,34%; a soja em grão, que ficou 4,25% mais cara; e os ovos, com alta de 20,98%.

Para o consumidor, a inflação perdeu força, com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passando de 0,64% em fevereiro para 0,63% neste mês. A principal contribuição para o recuo do IPC veio da categoria educação, leitura e recreação, cuja taxa baixou de 2,05% para -0,09%.

Houve queda também nas taxas de variação dos grupos despesas diversas (de 2,35% para

0,45%), habitação (de 0,75% para 0,59%), saúde e cuidados pessoais (de 0,60% para 0,39%) e comunicação (de 0,28% para 0,24%).

No sentido contrário, ficaram maiores as taxas dos grupos alimentação (de 0,29% para 1,21%),

transportes (de 0,53% para 0,69%) e vestuário (de -0,42% para 0,13%).

Terceiro componente do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) apresentou, na segunda prévia de março, variação de 0,25%, abaixo da taxa de 0,47% registrada na segunda prévia de fevereiro.

Fonte: G1

Deixe um comentário