SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Prazo para declarar Imposto de Renda começa hoje

Começa hoje e segue até o dia 30 de abril, o prazo para declaração do Imposto de Renda 2014 – referente às rendas recebidas ao longo do ano passado. A expectativa é de que 800 mil goianos declarem o imposto este ano no Estado.

Ficar atento a algumas questões básicas diminui as chances de cair na malha fina ou ainda ser obrigado a retificar o documento. Despesas, rendimentos e bens patrimoniais estão entre esses pontos. Isso vale também para os dependentes. Ou seja, se uma pessoa for incluída como dependente em uma declaração, é necessário que seja também observado todo esse conjunto de informações. “Por isso, quando uma pessoa vai colocar outro como dependente é preciso verificar se vale a pena”, diz o supervisor do Imposto de Renda da Receita Federal em Goiânia, Jorge Martins. Isso porque, caso o total de rendimentos tributáveis for maior que as despesas dedutíveis, será gerado um aumento do imposto devido daquela declaração. “Então, é melhor não constar como dependente daquela declaração”, afirma Jorge Martins.

Ainda dentro do quesito, o contribuinte não pode informar uma pessoa como dependente quando ela já está como dependente de outra declaração do Imposto de Renda (IR). Um filho, por exemplo, não pode constar como dependente na declaração, em separado, do pai e na da mãe. Da mesma forma, dois irmãos não podem colocar, no mesmo ano, os pais como dependentes.

Rendimentos e despesas

Um dos equívocos mais recorrentes é não declarar todos os rendimentos tributáveis obtidos ao longo do ano, como declaração dos dependentes e rendimentos como aposentadoria, pró-labore, aluguéis, previdência privada e pensão alimentícia. Esse erro é de fácil detecção pela Receita.

Outro ponto diz respeito às deduções de despesas. Segundo Jorge Martins, vale salientar que a dedução não está vinculada ao pagamento. Ou seja, pode ocorrer de uma determinada pessoa quitar o plano de saúde para sua esposa e filhos, mas, no entanto, a declaração é feita separadamente e os filhos são dependentes da esposa. Nesse caso, ele só poderá deduzir a parte do plano de saúde inerente a ele. “Porque a mulher declara em separado e vai declarar a parte dela e dos filhos incluídos como dependentes dela. Cada um carrega suas informações. Então, é na declaração da mãe que vão as informações do plano de saúde dos filhos”, explica Jorge Martins.

Nesse caso, não há necessidade de prestar ressarcimento à Receita, já que a esposa integra o núcleo familiar. Entretanto, o mesmo não ocorre se esse mesmo homem pagar o plano de saúde para um irmão. “O irmão poderá utilizar dessa informação em sua declaração, mas terá de comprovar, obrigatoriamente, o ressarcimento para quem pagou o plano de saúde”, diz. Essa explicação pode servir como exemplo também para outras despesas dedutíveis, como as escolares.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário