Piora na economia brasileira foi maior que a esperada, aponta FMI

A economia brasileira sofreu uma piora maior que a esperada, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI). Em nota preparada para uma reunião de autoridades de Finanças do G20, grupo formado pelas principais economias do mundo, o fundo aponta que a piora ocorre com a confiança dos consumidores e dos negócios continuando a cair em meio à deterioração das condições políticas.

Ainda segundo o documento, a piora na confiança e a necessidade de ajustes na política macroeconômica devem enfraquecer a demanda doméstica, com queda “particularmente rápida” nos investimentos.

O FMI registra também que as moedas dos países emergentes se depreciaram, com queda especialmente acentuada nos exportadores de commodities, como a Rússia, e nos países países sob estresse, como o Brasil.

Desaceleração global

A nota do FMI destaca que os riscos de desaceleração da economia global têm aumentado e uma combinação de ameaças, incluindo um crescimento mais lento na China e uma elevada volatilidade nos mercados, que poderiam levar à redução severa das perspectivas econômicas.

No texto, o fundo descreve um conjunto de riscos potencialmente perigosos que vão de um dólar norte-americano mais forte à desvalorizando de moedas em mercados emergentes, à queda dos preços das commodities e fluxos de capital mais fracos.

“Os riscos se inclinam para o lado negativo, e uma materialização simultânea de alguns destes riscos implicaria uma perspectiva muito mais fraca”, afirmou a nota, preparada para a reunião do G20 que ocorrerá em Ancara, na Turquia, na sexta-feira (4) e sábado (5).

Fonte: G1

Deixe um comentário