Pedágio na 050 começa em março

Usuários da rodovia BR-050, que cortam nove municípios goianos, serão os primeiros a pagar pedágio em Goiás. A previsão é de que a cobrança comece no fim do mês de março. Se fosse hoje, o motorista teria de desembolsar em torno de R$ 4,60 na praça de pedágio instalada no município de Ipameri e cerca de R$ 4,90 no de Campo Alegre de Goiás.

Mas esse valor será atualizado em cima da variação do Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA) até a data de cobrança. As informações são da MGO Rodovias, que assumiu a responsabilidade por administrar e tocar as obras na rodovia no trecho de 436,6 quilômetros entre Cristalina, em Goiás, e Delta, em Minas Gerais.

Em Goiás, a extensão do trecho concedido à empresa é de 218,5 quilômetros. A previsão é que até o fim deste mês sejam concluídas as obras de duplicação de 11,3 quilômetros no município de Cristalina e 15,35 quilômetros na proximidade de Ipameri. Os dois trechos somam 26,65 quilômetros de duplicação e cumprem as regras estabelecidas no contrato de concessão.

Conforme as normas, o valor só poderá ser cobrado dos usuários quando 10% das obras de duplicação estiverem concluídas. Para tanto, são necessárias vistorias e aprovação da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT).

PRAÇAS

As seis praças de pedágios na BR – 050 – quatro estão localizadas em Minas Gerais (Araguari 1, Araguari 2, Uberlândia e Delta) e duas em Goiás – estão em fase de edificação e instalação de equipamentos. Os serviços nas obras situadas em solos mineiros estão mais adiantados e a previsão é de que o pedágio comece a vigorar em fevereiro.

A empresa completou, no último dia 8, um ano de recuperação e melhorias na BR-050. Neste prazo, a MGO implantou nove bases operacionais provisórias de Serviços de Atendimento ao Usuário (SAU), quatro em Goiás (Catalão, Ipameri e duas em Campo Alegre).

O atendimento ao usuário faz parte do contrato das concessionárias responsáveis por administrar as estradas concedidas à iniciativa privada pelo governo federal. As bases oferecem ao usuário estacionamento, banheiros, fraldário, água potável, área de descanso, telefone público 24 horas por dia. Nesses pontos também ficam posicionadas as equipes e viaturas que, ao serem acionadas, deslocam para atender os usuários em situação de emergência.

BR – 153/060

Antes do fim do ano usuários das rodovias goianas já terão de pagar mais quatro pedágios para transitar pela BR-153/060, entre o Distrito Federal e Itumbiara, Sul do Estado. No segundo semestre, serão cerca de R$ 3 em cada um dos quatro pontos instalados nos 383 quilômetros que correspondem a Goiás (Alexânia, Goianápolis, Professor Jamil e Itumbiara).

Isso significa que, até o fim do ano, os usuários das rodovias goianas pagarão pedágio em quatro trechos localizados nas BRs 153 e 060 e dois na BR-050. Se fosse hoje, o motorista gastaria R$ 21,50.

TERCEIRA FAIXA

Segundo informações da assessoria de imprensa, a concessão da Triunfo Concebra, em sua totalidade, compreende 1,1 mil quilômetros das BRs 060/153/262 (que cortam o Distrito Federal e os Estados de Goiás e Minas Gerais). Para iniciar a cobrança, além da finalização da construção das praças e instalações de equipamentos, a empresa precisa entregar 10% da conclusão das obras de duplicação da BR-262 em Minas Gerais.

A próxima etapa será a obtenção da licença ambiental e finalização do término do projeto executivo para o início das obras de contorno da BR-153 no trecho urbano da capital e a terceira faixa entre Anápolis e Goiânia.

Antes de completar um ano de administração, a Concebra construiu 24 SAUs, sendo oito em solos goianos. Desde o dia 5 de setembro, estão à disposição do usuário sanitários, fraldário, área de descanso e água. No local ficam veículos de resgate e atendimento mecânico. O serviço de socorro médico e mecânico são gratuitos e podem ser acionado pelo telefone 0800 060 6000.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário