SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

‘Não é ético’, diz Moro sobre vaias da torcida aos atletas estrangeiros na Rio-16

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato, criticou as vaias feitas pela torcida brasileira às equipes estrangeiras na Rio-2016.

“Não é um comportamento ético e nem olímpico”, criticou Moro durante o seminário “Vamos conversar sobre ética”, nesta quinta (18), em Curitiba.

O caso mais emblemático aconteceu na final do salto com varas, na segunda (15), durante a disputa entre o brasileiro Thiago Braz e o francês Renaud Lavillenie.

Lavillenie, que ficou em segundo, deixou o Engenhão reclamando dos torcedores, que vaiaram seu último salto, quando errou a tentativa de 6.08 m que deu o ouro ao brasileiro.

Nas entrega das medalhas, na terça (16), Lavillenie voltou a ser vaiado e chegou a chorar no pódio.

As vaias provocaram reações também do presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), o alemão Thomas Bach, que criticou a torcida que esteve no Engenhão.

“Chocante ver o público vaiando Renaud Lavillenie no pódio de medalhas. Inaceitáveis para os Jogos Olímpicos”, disse Bach. Após a cerimônia de premiação, o COI divulgou uma foto em que Thiago Braz consola o francês.

Apesar de desapontado com o comportamento dos torcedores, Sergio Moro disse que ficou impressionado com a magnitude da cerimônia de abertura dos Jogos.

Fonte: G1

Deixe um comentário