SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Metalúrgicos querem definir estratégias para negociar reajuste

Sindicato deve pressionar setor patronal para aumento real ficar além dos 2,5% conseguidos nos últimos anos

Os 54 Sindicatos dos Metalúrgicos do Estado, incluindo o de Marília, se reúnem no próximo dia 10, na sede da Federação da categoria, em São Paulo, para discutir estratégias de negociação do reajuste salarial deste ano. A data-base da categoria é 1º de novembro e, segundo o presidente do sindicato em Marília, Irton Siqueira Torres, o percentual de reajuste para 2013 ainda depende do índice da inflação dos meses de setembro e outubro que servirão de referência.

“Nos últimos anos tivemos uma média de 2,5% de aumento real, além da correção da inflação, mas o sindicato deve pressionar para um crescimento maior”.

No ano passado o reajuste concedido pelo setor patronal aos metalúrgicos foi de 8% e ainda fecharam aumento de pisos salariais e outros benefícios previstos na pauta de reivindicações.

Este ano, o sindicato preparou uma pauta contendo, além do reajuste, outras 162 cláusulas sociais que preveem aumento do piso salarial, do valor pago por horas extras, entre outros benefícios. Segundo Torres, essas reivindicações já veem avançando ao longo das negociações ano a ano e a expectativa é que melhorem cada vez mais.

“No caso do aumento da licença maternidade foi uma das nossas conquistas mais comemoradas. Atualmente o Sindicato dos Metalúrgicos possui 160 dias de licença enquanto que o acordo da CLT ainda é de 120 dias. Mas pretendemos negociar condições melhores para as mães trabalhadoras”.

Fonte: Jornal Diário de Marília

Deixe um comentário