SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Metalúrgicos injetam meio bilhão no ABCD

Reajuste de 8% nos salários conquistado pelos trabalhadores vai servir para movimentar a economia

O cálculo, elaborado pela Subseção do Dieese do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, inclui os reajustes dos 67 mil trabalhadores da base nos grupos G2, G3, G8, G10, Estamparia e Fundição, e aqueles concedidos aos mais de 30 mil metalúrgicos que trabalham nas montadoras.

Pelos cálculos do Dieese, cerca de R$ 35 milhões entram a mais na economia regional já neste mês.

BENEFÍCIO

O presidente do sindicato, Rafael Marques, lembra a importância desses valores para a região.

“O impacto na economia regional é grande.  Somos uma categoria que coloca aqui no ABC cerca de R$ 5,8 bilhões de salário por ano”, afirma.

“Com o aumento, vamos a quase R$ 6,2 bi. Normalmente, o trabalhador incorpora esses aumentos reais no seu cotidiano, nos gastos do seu dia-a-dia. É mais dinheiro circulando nas cidades”.

Para Marques, essa realidade está diretamente relacionada ao aquecimento do mercado: “as baixas taxas de desemprego fazem com que o trabalhador tenha mais força na negociação. Temos a responsabilidade de fechar bons acordos, pois sabemos que a conquista da categoria se torna referencial para todo o Brasil”, avalia.

O dirigente comenta que o resultado obtido na campanha salarial representa um ganho coletivo.

“O IPEA divulgou na última terça que a recomposição da massa salarial do trabalhador tem sido o principal responsável pela diminuição das desigualdades sociais no país. Com nossa luta, promovemos também uma melhor distribuição de renda no Brasil”, destaca o líder sindical.

FonteRede Bom Dia

Deixe um comentário