Metalúrgicos da Heatcraft suspendem greve

A Heatcraft, entretanto, não aceitou a proposta e agora o caso irá para julgamento, em data ainda a ser definida

Os metalúrgicos da Heatcraft decidiram, em assembleia, voltar ao trabalho nesta terça-feira, dia 5, para aguardar o resultado do julgamento do dissídio coletivo referente à PLR 2012.

Em audiência de conciliação, o vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho – 15ª. Região, o desembargador Lorival Ferreira dos Santos, propôs que a empresa pague R$ 3.500, sem metas. A Heatcraft, entretanto, não aceitou a proposta e agora o caso irá para julgamento, em data ainda a ser definida.

Na audiência, chegou-se a um acordo apenas relativo aos dias parados. Os trabalhadores não terão os dias descontados. Terão apenas de compensar três dias, sendo um por mês. A greve durou seis dias. O desembargador também propôs 60 dias de estabilidade, mas também não houve acordo.

“A Heatcraft se mantém intransigente, como foi durante todo o processo de negociação da PLR. Além de não avançar nos valores, a empresa ainda fez ameaças de demissões, manteve policiais na porta da fábrica e cortou cursos. Mas os trabalhadores continuam firmes na luta pela PLR maior. A volta ao trabalho é apenas uma pausa até o julgamento”, afirma o diretor Nei dos Reis.

Hitachi

Na Hitachi, audiência de dissídio coletivo acontece nesta terça-feira, dia 5, às 15h. A empresa propõe uma PLR de R$ 2.750 atrelados a metas, enquanto os trabalhadores reivindicam R$ 4 mil sem metas. A greve continua.

Fonte: Mundo Sindical (SP)

Deixe um comentário