Metalúrgicos da Alumar param por reajuste salarial

No início da manhã de quinta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Luís (Sindmetal), decretou oficialmente greve dos trabalhadores da Alumar por tempo indeterminado, reivindicando aumento real de salário

No início da manhã de quinta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de São Luís (Sindmetal), decretou oficialmente greve dos trabalhadores da Alumar por tempo indeterminado, reivindicando aumento real de salário. Para marcar seu posicionamento, os trabalhadores fizeram um ato no Km 17 da BR-135.

Segundo o presidente do Sindmetal, Joel Nascimento, o direito de ir e vir das pessoas foi garantido. As dezenas de ônibus que transportavam os trabalhadores estacionaram no acostamento da rodovia, sem que o fluxo de veículos fosse prejudicado.

“Já havíamos realizado 13 rodadas de negociação com a Alumar e nossa proposta – 2% de aumento real em cima do salário e R$ 300 de abono – havia sido aceita. Porém, na última reunião, a Alumar decidiu retroceder e acabar com as negociações”, declarou Nascimento.

De acordo com o sindicalista, a categoria de metalurgia pesada, que agrega quase 7 mil trabalhadores na capital maranhense, atualmente ganha, em média, R$ 800 mensais.

Fonte: Jornal Pequeno

Deixe um comentário