Mais alimento industrial saudável nas gôndolas

Iogurtes e leites que prometem melhorar o funcionamento do intestino, margarinas que ajudam a controlar o colesterol, biscoitos e bolachas integrais que ajudam no controle do peso ou compostos nutricionais que melhoram até o funcionamento do cérebro dos idosos. Os alimentos industrializados saudáveis ganham cada vez mais espaço nas lojas especializadas e prateleiras de supermercados. A indústria se mostra mais atenta a esse nicho de mercado, que cresceu mais de 150% nos últimos dez anos, e oferece uma variedade cada vez maior de produtos a consumidores mais esclarecidos e preocupados com a saúde.

Há alguns anos, quem comprava este tipo de produto tinha o chamado perfil “natureba”. Hoje, eles são consumidos por um perfil variado de pessoas cada vez mais preocupadas com a saúde, principalmente os frequentadores de academias. Elas compram esses produtos visando ter um corpo mais saudável e gastar cada vez menos com medicamentos.

Na luta contra a balança e visando eliminar a gordura abdominal, a jornalista Ana Priscila Donato Cappo passou a consumidor produtos integrais. “Quanto mais fibras, melhor para o intestino”, justifica. Ela conta que também come muito macarrão, arroz e cookies integrais.

Iogurte? Só se for da linha zero gordura e açúcar e, de preferência, os que prometem auxiliar no funcionamento do intestino. Pão integral? Só se tiver mais de 5% de fibras. Ela reconhece que esses produtos são mais caros que os convencionais, mas o retorno vem com o ganho em saúde. “Gastamos dinheiro com tantas bobagens que não trazem benefícios”, ressalta.

TENDÊNCIA

Para o gerente de Marketing do Hiper Moreira, Tiago Damasceno, o consumo desses alimentos específicos se tornou uma tendência. Ele lembra que, hoje, o mercado já oferece mais de 30 tipos diferentes de leite em pó, atendendo quem precisa ganhar ou perder peso ou até tenha intolerância à lactose. “A linha de produtos lácteos está entre as mais procuradas nesse nicho de produtos”.

A embalagem de um cereal da marca Nestlé anuncia que pode ajudar as mulheres a ficarem melhor dentro de um biquini após 14 dias de uso contínuo. Segundo Tiago, o mercado sempre traz novidades nessa área, como produtos sem glúten e até cookies integrais de chocolate. Alguns anunciam até propriedades antioxidantes. Antes, as gôndolas só traziam leite integral ou desnatado. Hoje, é possível encontrar leite com cereais, fibras, vitaminas, enriquecido com cálcio ou ferro e de soja.

De olho nessa tendência, o Hiper Moreira investe no programa Moreira Mais Saúde, que realiza ações mensais em academias de Goiânia. De acordo com Tiago, após três meses de ações, as vendas de produtos dessa categoria cresceram 15%. “Hoje, as gôndolas são abastecidas todos os dias. O mix é cada vez maior”.

Antes, esses produtos ocupavam apenas a parte de uma prateleira no hipermercado. Hoje, ocupam um corredor inteiro. Quando falta um produto na gôndola, logo o consumidor fiel registra sua reclamação. Tiago lembra que o conhecido Leite Ninho já tem várias versões. “Nossa padaria já tem pão sem glúten, integral e com aveia. Até o pãozinho francês já vem em várias versões para atender esses nichos”, destaca.

A dona de casa Mirna Ferreira é consumidora fiel de produtos como granola, barra de cereais, aveia, linhaça e iogurtes que auxiliam no funcionamento do intestino. Segundo ela, são produtos que ajudam a dar sensação de saciedade e auxiliam na saúde. “Sempre coloco barras de cereais com frutas na lancheira de meus netos”, informa. O estímulo para o consumo desses produtos veio com a descoberta do diabetes do marido e se incorporou à rotina da família. Mirna reconhece que são produtos caros e que pesam no orçamento, mas acha que é melhor investir neles que em remédios no futuro.

GLOBO REPÓRTER

Muita gente chama esses consumidores de “geração Globo Repórter”, pois as reportagens do programa sempre conseguem impulsionar o consumo de produtos mais saudáveis. Se um artista posta nas redes sociais que está comendo linhaça antes do almoço para oxigenar as células, no dia seguinte as vendas do cereal disparam. Para o gerente de Marketing do Hiper Moreira, o mercado caminha para o consumo por nicho, que é mais forte entre os jovens.

A proprietária da loja de produtos naturais e restaurante vegetariano Natural Alimentos, Maria Verônica de Azevedo, concorda que a procura por alguns produtos cresce após a exibição de algumas edições do Globo Repórter. Há 16 anos no mercado, ela lembra que, há alguns anos, as pessoas procuravam esses produtos por necessidade médica. Hoje, o consumo é para prevenção. As castanhas são tão procuradas que chegam a faltar. Aveia, granola e até a fruta chinesa goji berry, que está na moda no momento, também estão no topo. “Muita gente já está comendo mais arroz integral”, informa.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário