Inflação supera aplicações no ano

A Bolsa de valores de são paulo, embora ainda esteja no negativo na avaliação anual, somou alta de 1,79% e ficou acima da inflação em março (0,62%)

São Paulo- Nenhum investimento conseguiu bater a inflação medida pelo IGP-M (2,43%) no primeiro trimestre. Em março, porém, alguns sinais de reversão de cenário iniciados em fevereiro ganharam força. A Bovespa, embora ainda esteja no negativo na avaliação anual, somou alta de 1,79% e ficou acima da inflação em março (0,62%).

Ainda é cedo para dizer que as ações serão um bom investimento daqui para frente, dizem especialistas. Com a perspectiva de novos aumentos na taxa básica de juros (Selic) para conter a inflação, investimentos em renda fixa ficam ainda mais atrativos

Para Fábio Colombo, administrador de investimentos, além dos fatores internos, os desastres no Japão e conflitos na Líbia deixam os mercados sem rumo definido. Paulo Levy, diretor da corretora Icap, diz que a Bovespa pode começar a melhorar com vigor a partir do segundo semestre. “Até lá veremos o mercado andar de lado, como foi até agora”, comenta.

Ontem, o índice Ibovespa, o principal termômetro dos negócios da Bolsa paulista, avançou 0,87% no fechamento, aos 68.586 pontos. O giro financeiro foi de R$ 6,7 bilhões. No ano, a Bovespa acumula queda de 1,04%.

Parte deste recuo se deve à má performance dos papéis da mineradora Vale – que no trimestre tem recuo de 1,69%. As ações preferenciais da Petrobras, no entanto, aparecem como mola de propulsão do índice com alta de 5,04% no trimestre.

“Após o terremoto e tsunami do Japão houve um aumento da preocupação com a recuperação econômica mundial”, lembra o economista da LLA Investimentos, Sérgio Correia.

Dólar
Na lanterna do ranking mensal está o dólar. Ontem, a moeda norte-americana finalizou o expediente em R$ 1,630, alta de 0,12%. Em março, o dólar perdeu 2,10% e fechou no menor patamar desde agosto de 2008. A maior parte do recuo da moeda americana foi registrada na última quarta-feira. A situação é boa para os turistas. Quem aplica em fundos cambiais, por outro lado, amargou forte

No ranking anual (de janeiro a março), a última posição é ocupada pelo ouro, com queda de 4,3%. No mês de março, o metal precioso mostrou estabilidade. Em março, a caderneta rendeu 0,62%.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário