Inflação medida pelo ICV acelera para 0,91% em março, aponta Dieese

Resultado de fevereiro foi de 0,41%, diferença de 0,50 pontos percentuais. Grupos que mais influenciaram foram transporte, habitação e alimentação

A inflação medida pelo Índice do Custo de Vida (ICV), calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Diesse), acelerou para 0,91% em março, com diferença de 0,50 pontos percentuais em relação ao resultado de fevereiro, que foi de 0,41%.

Os grupos que mais colaboraram com a inflação de acordo com o Dieese foram transporte (2,34%), habitação (1,10%) e alimentação (0,80%). Os três grupos representam 67,6% dos gastos familiares e, juntos, contribuíram com 0,85 pontos percentuais no cálculo do ICV deste mês.

Álcool subiu 10,20%
O aumento no transporte ocorreu, principalmente, no subgrupo individual, com variação positiva de 3,17%, uma vez que o transporte coletivo variou bem menos, 0,60%.

No individual, a alta aconteceu nos combustíveis, cuja taxa em fevereiro foi de 1,28%, frente a 5,20% em março, com aceleração da ordem de 3,92 pontos percentuais. No álcool, a alta foi de 10,20%, embora a gasolina, com aumento de 3,28%, também tenha apresentado forte reajuste, disse o departamento. No transporte coletivo, o aumento no metrô foi de 2,69%, nos ônibus intermunicipais foi de 3,96% e, no trens de subúrbio, de 4,50%.

A variação do grupo habitação foi de 1,10%, sendo mais acentuada no subgrupo da locação, impostos e condomínio, com alta de 1,82%.

As taxas dos subgrupos da alimentação foram produtos in natura e semielaborados, com elevação de 1,36%, produtos da indústria alimentícia, com aumento de 0,15%, e alimentação fora do domicílio, com elevação de 0,65%.

Os demais grupos pouco variaram seus valores, apresentando as taxas de equipamentos domésticos (-0,13%), recreação (-0,08%), despesas pessoais (0,12%) e vestuário (0,41%).

Fonte: G1

Deixe um comentário