Indústrias têm comprometimento com emprego, diz presidente da Fiep

Paraná aumentou em 4,1% número de pessoas empregadas no setor. Nacionalmente houve recuo de 0,3%; 14 regiões participaram da pesquisa

O estado do Paraná registrou expansão de 4,1% no número de empregos criados no setor industrial no mês de abril, em comparação a março. Este foi o melhor desempenho entre as 14 regiões pesquisadas, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta terça-feira (12). O segundo melhor desempenho foi registrado em Minas Gerais, 1,1%. Nacionalmente, houve recuo de 0,3%.

Este é o segundo mês seguido com aumento no número de vagas nas indústrias do Paraná. Em março, o estado registrou expansão de 3,2%, em relação ao mesmo mês do ano passado.

Na avaliação, do presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, Edson Luiz Campagnolo, os dados não causam surpresa e são consequência do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná, em 2011, que cresceu 1,3% a mais do que o nacional (2,7%). Além disso, Campagnolo afirmou que o setor tem um comprometimento com a manutenção dos empregos. “O profissional que tem expertise é valorizado, ele não é demitido. É difícil contratar mão de obra qualificada (…). Muitas vezes ele se demite em busca de outras oportunidades”, afirmou o presidente da Fiep.

Campagnolo destacou ainda a presença marcante das indústrias de alimentos e bebidas e automotivas no estado. “É setor que mais está aquecido no Brasil, por causa da nova classe de consumo”.

Com relação à remuneração do trabalhador, no acumulado dos quatro primeiros meses de 2012, o valor da folha de pagamento real cresceu 4,5%, com taxas positivas em todos os locais investigados pelo IBGE. Neste aspecto, o destaque foi Minas Gerais, onde a folha de pagamento cresceu 9,2%. O Paraná ficou em segundo ligar com 11,4%.

Fonte: G1.com

Deixe um comentário