Etanol em Goiás tem maior queda do País

Os preços do etanol hidratado nos postos goianos foram os que mais caíram no País. Na semana, o maior recuo das cotações foi registrado em Goiás (-2,22%). Os valores subiram em outros nove Estados e no Distrito Federal e ficaram estáveis em Alagoas e na Bahia na semana encerrada no sábado (21), conforme os dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). No mês, a maior alta foi observada no Acre (1,24%), enquanto que o maior recuo ocorreu justamente em Goiás (-3,51%).

Em geral, o etanol continua competitivo apenas em Goiás, Paraná e São Paulo pela terceira semana consecutiva. Nos outros Estados e no Distrito Federal, a gasolina continua mais competitiva.

Segundo o levantamento da ANP, o etanol equivale a 68,49% do preço da gasolina em Goiás. No Paraná, a relação está em 69% e em São Paulo, em 66,20%. A relação é favorável ao biocombustível quando está abaixo de 70%.

Já em Goiânia, o menor preço registrado pela reportagem de O Hoje – que visitou 14 postos da capital em cinco regiões, foi de R$1,85. Mas na média, o preço gira em torno de R$ 1,98.

O litro mais baixo da gasolina encontrado foi de R$ 2,79. Comparando os menores preços de gasolina e do biocombustível (R$1,85), a relação fica em apenas 66%.

“Nós temos percebido uma variação de pelo menos 30% nos preços do etanol nos postos de Goiânia. Então é bom o consumidor dar uma pesquisada para saber se realmente compensa para ele abastecer com etanol”, afirma o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Goiás (Sindiposto), José Batista Neto. Ele reitera ainda para o fato de que o mercado é livre e cada posto pode fixar o preço que desejar.

Segundo o presidente-executivo do Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás (Sifaeg), André Rocha, Goiás tem sido exceção de preço na venda das usinas.

“A safra do etanol está mais avançada e nós já constatamos uma queda no preço das usinas. Goiás tem o segundo menor preço e está quase empatado com São Paulo que é o primeiro. Essa diferença já deve chegar aos postos nas próximas semanas”, avalia.

“Esperamos que esse valor reduzido chegue o mais rápido possível para o consumidor, estimulando a procura pelo etanol”.

Preços começam a baixar

O proprietário do posto T 13 do Setor Sul, José Eduardo, revela que baixou o preço do etanol principalmente por causa da concorrência. “Nós ainda não notamos tanta diferença no preço na hora de comprar não. E aqui, na verdade, nós baixamos o preço pela concorrência”, diz.

José Eduardo conta que está baixando o preço desde o mês passado, e a procura aumentou há cerca de uma semana. “O pessoal aos poucos tem abastecido mais com etanol. Mas o nosso preço só é menor porque vendemos à vista”, relata o empresário. Ele acredita que os preços podem cair ainda mais nos próximos meses.

Para o office boy Alan Costa abastecer com o biocombustível já está compensando. “Percebi que de um tempo para cá o preço tem caído. E além de ser mais barato tem compensado abastecer com esse tipo de combustível. É a melhor opção para quem trabalha direto na rua”, assegura.

Cotação pelo País

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,559 o litro, no Estado de São Paulo, e o máximo foi de R$ 3,17/litro, no Amazonas. Na média, o menor preço foi de R$ 1,894 o litro, em São Paulo. Já o maior preço médio foi verificado no Acre, de R$ 2,935 o litro.

Fonte: O Hoje

Deixe um comentário