SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Energia residencial sobe menos, e inflação pelo IPC-S desacelera

A tarifa de eletricidade residencial subiu menos, e a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) desacelerou na segunda prévia de agosto, segundo pesquisa da Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador passou de 0,16%, na primeira semana, para 0,08%, na segunda.

Das oito classes de despesa que integram o cálculo do índice, seis mostraram taxas menores, com destaque para o grupo habitação (de 0,54% para 0,39%). No caso da energia elétrica, a alta recuou de 2,48% para 1,42%.

Registraram o mesmo comportamento as taxas de variação dos grupos alimentação (de 0,02% para -0,05%), transportes (de 0,00% para -0,14%), vestuário (de -0,29% para -0,61%), comunicação (de 0,07% para -0,05%), despesas diversas (de 0,26% para 0,16%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,21% para 0,19%).

Na contramão, aparece o grupo educação, leitura e recreação (de 0,00% para 0,36%), com destaque para a variação de preços de passagem aérea (de – 8,77% para -1,58%).

Veja a variação dos preços de alguns itens:

Restaurantes (de 0,84% para 0,64%)

Automóvel novo (de 0,21% para 0,01%)

Roupas (de -0,56% para -0,84%)

Pacotes de telefonia fixa e internet (de 0,77% para 0,23%)

Tarifa postal (de 0,89% para 0,00%)

Medicamentos em geral (de -0,23% para -0,32%).

Fonte: O Popular

Deixe um comentário