SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Emprego Metalúrgico no Estado de São Paulo tem crescimento de 48,6%

Nos últimos 16 anos houve um crescimento no emprego metalúrgico do Estado de São Paulo de 48,6%

Nos últimos 16 anos houve um crescimento no emprego metalúrgico do Estado de São Paulo de 48,6%, passando de 762 mil (1995) novos postos para 1.031 milhão, em novembro de 2010, segundo dados divulgados pela Subseção da Dieese da FEM-CUTSP e da CNM-CUT.

Os dados pesquisados pela Subseção da Dieese da FEM-CUTSP e da CNM-CUT forma apresentados durante o 6º Congresso da FEM-CUT e fazem parte da pesquisa “O Perfil do Metalúrgico no Estado de São Paulo”.

Ainda de acordo com a pesquisa, o Estado de São de Paulo concentra a maioria dos metalúrgicos do país, cerca de 45,8%. Na região Sudeste o domínio é pleno, sendo de 70% do total de metalúrgicos da região

O levantamento analisou a base da FEM-CUTSP que tem 14 sindicatos metalúrgicos filiados, que representam 260 mil trabalhadores em todo o Estado, entre eles o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté que compõe 22 mil trabalhadores da base metalúrgica.

O economista do Dieese da FEM-CUTSP, André Cardoso, explicou que tais dados são referentes ao desenvolvimento das políticas sociais, o crescimento do emprego no País, e a evolução na distribuição de renda, medidas implantadas na gestão do ex-presidente Lula.

Escolaridade e Remuneração 
O estudo também revelou que os metalúrgicos elevaram a formação escolar. Mais da metade (54,1%) possuíam em dezembro de 2009 ensino médio completo e 12,6% superior completo.

A pesquisa também revelou que a média salarial dos metalúrgicos no Estado de São Paulo está em R$ 2.296,09. Se analisar a faixa salarial nas regiões dos Sindicatos filiados, os maiores salários da categoria estão em Gavião Peixoto – impulsionado pelo setor aeroespacial — (R$ 4.024); ABC paulista ( R$ 3.700) e Taubaté (R$ 3.200).

Fonte: Diário de Taubaté

Deixe um comentário