Delator afirma ter ouvido que propina seria encaminhada a Aécio

Em sua delação premiada, o entregador de valores Carlos Alexandre de Souza Rocha, mais conhecido como “Ceará”, afirmou ter ouvido que o senador Aécio Neves era o “mais chato”na cobrança de propina da empreiteira UTC. O jornal Folha de S. Paulo teve acesso à delação, gravada em vídeo. “Ceará” era um dos funcionários do doleiro Alberto Youssef, e transportava valores contratados.Em dezembro, uma reportagem da Folha revelou que o entregador afirmou, em sua delação, ter levado R$ 300 mil a um diretor da UTC no Rio, de sobrenome Miranda, que seriam repassados a Aécio.

Ainda no vídeo, Rocha disse que o episódio foi muito marcante para ele, que o diretor da UTC teria dito: “Esse dinheiro tá me sendo muito cobrado” e ainda que os valores seriam encaminhados para o senador. “[Miranda] ainda falou que era o mais chato que tinha para cobrar”, contou Rocha. Quando questionado se o dinheiro teria como destino Aécio, Rocha disse: “Sim, senhor. Ele [Miranda] falou bem claro pra mim em alto e bom som”. “Ceará” também acusou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) de ter recebido propina.

Em dezembro, após a denúncia publicada pela Folha, a assessoria do senador tucano respondeu considerar “absurda e irresponsável” a citação de seu nome sem comprovação. A UTC negou ter entregue qualquer valor a Aécio.

Fonte: Notícias ao Minuto

Deixe um comentário