Defesa dos incentivos fiscais marca homenagem a empresas

Com os incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado, o Produto Interno Bruto (PIB) goiano saltou de R$ 17 bilhões para R$ 150 bilhões entre os anos de 1998 e 2014. Os incentivos atraíram empresas para Goiás, muitas delas com atuação no agronegócio. Elas geraram mais empregos e elevaram a renda dos trabalhadores.

É por essa razão que Goiás liderou luta nacional no Congresso e no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) contra alterações na cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) propostas pelo governo federal. E, para demonstrar posição contrária à mudança do imposto, o Estado prorrogou para 2040 os benefícios fiscais que venceriam em 2020.

Essa defesa da importância dos incentivos fiscais para o desenvolvimento do Estado de Goiás foi feita ontem pelo secretário da Fazenda de Goiás (Sefaz), José Taveira, durante a 19ª edição dos Maiores de Goiás. Para ele, os avanços obtidos pelo crescimento do Estado são fundamentalmente resultados do apoio governamental, capacidade e dinamismo empresarial e atividades econômicas diversificadas.

Goiás arrecadou R$ 12,1 bilhões em ICMS no ano passado ante R$ 11,3 bilhões em 2012, um incremento de 7,7%. O tributo corresponde a 61% de toda a arrecadação estadual. Esse domínio demonstra o quanto os contribuintes são coparticipantes no desenvolvimento do Estado.

Os Maiores de Goiás 2014, promovido pela Sefaz e pelo POPULAR, homenageou 19 empresas que se destacaram entre os mais de 500 maiores contribuintes do ICMS durante todo o ano de 2013. Entidades que representam os principais segmentos da economia goiana também foram homenageadas: Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Goiás (Faeg), Federação do Comércio de Goiás (Fecomércio-GO) e Sindicato das Indústrias de Fabricação de Etanol de Goiás (Sifaeg).

Os homenageados receberam troféus entregues pelo secretário da Fazenda, José Taveira, e pelo vice-presidente de Jornal, Rádio e Internet do Grupo Jaime Câmara (GJC), Maurício Duarte. A solenidade, realizado na noite de ontem, no Memoratto, reuniu centenas de convidados e contou com a presença de autoridades políticas, líderes empresariais e do presidente do GJC, Cristiano Roriz Câmara, e do vice-presidente de Televisão, Ronaldo Ferrante, dos diretores Tadeu Câmara e Guliver Leão.

INVESTIMENTOS

Ao saudar os homenageados, o governador Marconi Perillo destacou a importância dos incentivos fiscais para o desenvolvimento de Goiás, através dos programas Fomentar e Produzir. “Estes incentivos possibilitaram às empresas gerar mais empregos, elevar a renda dos seus empregados e estimular o desenvolvimento do Estado”, frisou.

Marconi Perillo lembrou que, com os recursos provenientes da arrecadação do ICMS, o Estado se tornou um canteiro de obras, citando a duplicação das rodovias, a construção de escolas, hospitais e postos de saúde, além de investimentos no setor de segurança pública.

“Com a parceria entre governo e empresas, multiplicamos nossas exportações, geramos milhares de empregos, elevamos o Índice de Desenvolvimento Humano. Ou seja, as receitas foram muito bem aplicadas”, afirmou

De acordo com o governador, Goiás busca e incentiva mecanismos eficientes de coordenação, com contrapartidas claras, que estimulem a inovação, a modernização e a melhoria de competitividade de todos os entes produtivos. “Trabalhamos para que as empresas trabalhem com qualidade, com melhor produtividade e qualificando cada vez mais sua mão-de-obra. Estamos empenhados no encaminhamento das soluções para o setor elétrico”, afirmou.

O governador também destacou os investimentos público-privados voltados para o potencial logístico de Goiás em função de suas características geográficas e vocação de Anápolis como centro distribuidor de cargas, com o trecho da Ferrovia Norte-Sul e o Aeroporto de Cargas. “Estamos empenhados no encaminhamento da vinda de um entreposto da Zona Franca”, lembrou.

O evento foi encerrado com um jantar animado por show da cantora goiana Nila Branco.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário