Convergir inflação para a meta é determinação firme, diz BNDES

O presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho, afirmou nesta terça-feira que a determinação do governo em fazer a inflação convergir para o centro da meta (4,5% ao ano) é firme. Segundo ele, a maior inflação em 2010 foi resultado de um choque global de preços, principalmente dos alimentos.

“O governo está atento e não permitirá um efeito de propagação inflacionária que ameace o regime de metas. A determinação da presidente é firme no sentido de assegurar a convergência da inflação para a meta ao longo de 2011 e 2012”, disse Coutinho.

Coutinho fez a declaração nesta manhã no 1º Fórum do Mercado de Capitais Brasil-China, em São Paulo. Segundo ele, a projeção do BNDES é que a economia brasileira pode crescer 5% ao ano nos próximos cinco anos.

Coutinho destacou a importância de demanda doméstica (alta de 10,5% em 2010, segundo projeção do presidente do BNDES) para o crescimento brasileiro.

“É necessário neste momento desacelerar essa demanda, cortar gastos de custeio do governo, mantendo os investimentos para aumentar a oferta [para controlar a inflação].”

Coutinho ressaltou também a importância de aumentar a taxa de investimentos e a taxa de poupança do país para que o Brasil alcance um crescimento sustentável.

O presidente da Bolsa Xangai, Zhang Wujun, disse que o fórum visa estreitar a parceria com a BMF&Bovespa e salientou a complementariedade entre a economia chinesa e brasileira. “A China já é o principal parceiro comercial do Brasil. As duas economias estão em processo intenso de desenvolvimento. Queremos contribuir para uma maior integração e intercâmbio entre os países.”

A presidente da CVM, Maria Helena de Santana, fez uma apresentação sobre a regulação brasileira para a delegação chinesa. Segundo ela, os dois países avançaram muito nos regimes regulatórios e hoje há uma distância menor entre eles. Ainda assim, ela afirmou que será preciso mudança na regulação para permitir uma dupla listagem de papéis entre as duas empresas.

Fonte: Folha.com

Deixe um comentário