Consumo de energia elétrica em janeiro de 2014 cresce 8,7% frente ao mesmo mês de 2013

CCEE contabilizou 17,9 mil contratos de compra e venda de energia no mês

O consumo de energia elétrica no Brasil, somados os ambientes de contratação livre (ACL) e regulado (ACR) foi de 64.643 MWmédios em janeiro de 2014, superando em 8,7% o apurado no mesmo período ano passado e em 5,7% o valor de dezembro de 2013. Deste total, o mercado livre foi responsável por 15.931 MW médios, o que representa 24,6% do consumo. Os dados constam do boletim InfoMercado, publicado mensalmente pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE com os principais resultados das operações contabilizadas no setor.

No mercado livre o consumo foi puxado pelo ramo de metalurgia e proutos de metal, com 3.165 MW médios, seguido pelo setor químico (1.663 MW médios) e pelos ramos de extração de minerais metálicos e não-metálicos (1.618 MW médios) e alimentos e bebidas (993 MW médios).

No quesito geração, as usinas em operação somaram 64.675 MW médios produzidos em janeiro de 2014, sendo que as hidrelétricas (somadas usinas de maior porte e pequenas hidrelétricas – PCHs) corresponderam a 80,9% do total, enquanto as térmicas contribuíram com 17,8% e as eólicas com 1,3%.

A energia gerada pelos parques eólicos totalizou 843 MW médios em janeiro de 2014, o que aponta crescimento de 32,1%, em relação aos 638 MW registrados em janeiro de 2013. Na variação mensal (dezembro de 2013 e janeiro de 2014) houve leve queda de 0,94% na produção da fonte: de 851 MW médios para 843 MW médios.

Na comparação entre janeiro de 2014 e janeiro de 2013, a geração das usinas térmicas (óleo, gás, carvão, nuclear, biomassa e outros), caiu 10,7%: de 12.894 MW médios para 11.512 MW médios. Na variação mensal, a produção manteve-se quase no mesmo patamar de dezembro de 2013, com leve queda de 0,76%: de 11.600MW médios para 11.512 MW médios.

Já as hidrelétricas entregaram 52.319 MW médios, com elevação de 13,9% frente ao mesmo mês do ano passado e de 7,4% na comparação com dezembro de 2013.

Em janeiro de 2014 a CCEE contabilizou 17.940 contratos de compra e venda de energia elétrica, o que significa 82.496 MW médios comercializados nos ambientes livre e regulado.

Ressaltamos que os dados de geração apresentados no InfoMercado consideram os efeitos do rateio das perdas da rede básica, enquanto que os dados apresentados no Boletim de Operação das Usinas consideram a geração no ponto de conexão, portanto sem os efeitos das perdas. Outro ponto de diferença, é referente aos dados de geração de teste, que são  apresentados no InfoMercado, porém não considerados no Boletim de Operação das Usinas. Isso justifica eventuais diferenças entre os resultados de geração apresentados nos dois informativos, dado que nem todas as usinas participam do rateio das perdas.

Sobre a CCEE

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE (www.ccee.org.br) é responsável por viabilizar e gerenciar a comercialização de energia elétrica no país, garantindo a segurança e o equilíbrio financeiro deste mercado. A CCEE é uma associação civil sem fins lucrativos, mantida pelas empresas que compram e vendem energia no Brasil. O papel da CCEE é fortalecer o ambiente de comercialização de energia – no ambiente regulado, no ambiente livre e no mercado de curto prazo – por meio de regras e mecanismos que promovam relações comerciais sólidas e justas para todos os segmentos do setor (geração, distribuição, comercialização e consumo). A CCEE atua em conjunto com outras instituições e órgãos governamentais que compõem a governança do setor para assegurar um modelo sustentável de energia no país, capaz de estimular o crescimento da economia do Brasil e, ao mesmo tempo, garantir um preço acessível ao consumidor.

Fonte: Portal Nacional

Deixe um comentário