SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Carros usados ficaram 10,68% mais baratos em 2012, aponta o IBGE

Automóveis novos tiveram média de 5,71% de redução de preço. Desconto do IPI para modelos novos influenciou os dois setores

O segmento de automóveis usados teve desvalorização média dos preços de 10,68% no ano passado, diferença significativa ao considerar que o valor dos novos teve redução média de 5,71%. O que deixou os carros mais baratos, de forma geral, foi a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) ao longo de 2012, que pesou no segmento de novos, mas influenciou o de usados.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Eles entram no cálculo do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a “inflação oficial” do país, por ser usado como base para as metas do governo. Segundo o balanço, o IPCA passou de 0,60% em novembro para 0,79%, em dezembro, fechando 2012 em 5,84%.

O grupo de gastos com transportes, que tem o segundo maior peso (19,52%) na taxa, variou 0,48%, após o avanço de 6,05% em 2011. “Este item deteve o principal impacto para baixo no índice”, disse o IBGE.

A desvalorização dos veículos seminovos e usados é apontada pelo setor automobilístico como a principal sequela causada pelo desconto do IPI para carros novos, que deixou os modelos zero quilômetro mais atrativos para o consumidor. Em novembro, o G1 apurou que a desvalorização chegava a 20% em lojas de São Paulo.

No entanto, o IPI não foi o único vilão do mundo de seminovos e usados.  O encalhe desses veículos também é causado pela restrição maior ao crédito e a prática de taxas de juros maiores, já que para os bancos financiadores, o mercado de novos tem mais garantias.

No entanto, a expectativa da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) é de que o setor de usado se recupere este ano, conforme o IPI para novos volte ao patamar original.

Fonte: G1.com

Deixe um comentário