SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Balança comercial goiana tem o melhor outubro

Exportações atingiram mais de 641 milhões de dólares em vendas. O crescimento registrado foi de 32%

Em outubro do ano passado as exportações goianas atingiram os US$ 484.003.281 milhões. No mesmo período deste ano foram US$ 641.704.543 milhões em vendas, crescimento de 32%. As exportações goianas, pelo quinto mês consecutivo, registraram resultado positivo, com saldo de US$ 197.567.448 milhões. Os números foram apresentados nesta tarde pelo secretário da Indústria e Comércio, Alexandre Baldy.

O milho, pela segunda vez, puxou os resultados positivos das vendas (China, Coréia do Sul, Países Baixos, Espanha, Irã, Rússia, México, Taiwan e Japão), deixando a soja na segunda posição. “O crescimento das exportações em 2012 está na ordem de 25%, enquanto a média nacional cai aproximadamente 4,5%. Nossa meta era manter os números de 2011, mas ela já foi superada em 10%, e agora esperamos alcançar o recorde de US$ 7 bilhões”, salienta o secretário. Outra novidade é a inclusão do etanol no pacote de vendas para os Estados Unidos.

Os principais produtos comercializados no exterior são: milho, carne, soja, sulfeto de cobre, açúcar, ferroligas, couros e derivados, algodão, amianto, preparações alimentícias, álcool etílico, máquinas e equipamentos elétricos e mecânicos, gelatinas e seus derivados e café.

No ano passado o saldo da balança comercial goiana foi de quase US$ 5,5 bilhões. No acumulado deste ano o saldo já atingiu os US$ 6 bilhões. O superávit (quando as exportações superam as importações) está acumulado em US$ 1,489 bilhão, crescimento 25% superior em relação ao mesmo período do ano passado. “O crescimento se deve às políticas públicas do Governo do Estado no campo, o FCO já foi totalmente absorvido entre janeiro e setembro, as políticas de atração de investimentos e as missões internacionais”, destaca Baldy.

Importações

As importações goianas caíram quase 5,5% no acumulado do ano, passando de US$ 4.554.099.667 bilhões com destaque para a aquisição de veículos automotores e acessórios, produtos farmacêuticos, equipamentos, maquinários e instrumentos mecânicos, adubos/fertilizantes e produtos químicos orgânicos, entre outros, adquiridos principalmente do Japão, Coréia do Sul, Suíça, Tailândia, Estados Unidos, Alemanha e China.

Nas últimas décadas a compra e venda de produtos pelo Estado de Goiás apresentou mudanças decorrentes das novas condições econômicas e da inovação industrial, principalmente no setor agropecuário. A balança comercial ganhou peso com a vinda de novas indústrias para Goiás (montadoras de veículos, indústrias de setores alimentícios, indústrias de rações, de higiene e limpeza, de cosméticos e de medicamentos).

Fonte: O Hoje (GO)

Deixe um comentário