Alta de 19,37% em 2014 para consumidor goiano

O preço da energia para o consumidor residencial em Goiás subiu 19,37% em 2014. No Brasil, o aumento médio chegou a 16,4%. Ontem, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) concluiu a revisão sobre as tarifas cobradas por 63 das 64 distribuidoras do País.

O cálculo para chegar ao aumento médio do preço não leva em consideração a quantidade de consumidores atendidos por cada uma das empresas, dando pesos iguais a cada uma delas.

Ao considerar apenas as cinco companhias com maior número de consumidores do País – Cemig (MG), Eletropaulo (SP), Coelba (BA), Copel (PR) e Light (RJ) – o aumento médio da energia no ano ficou maior: quase 18%. Juntas, essas empresas atendem cerca de 27,6 milhões de unidades consumidoras, em um universo de 75,8 milhões unidades brasileiras declaradas pelas empresas à Aneel.

Este ano, apesar da forte seca ter prejudicado o reabastecimento dos reservatórios das usinas hidrelétricas e do uso intenso das usinas térmicas (mais caras), o consumidor ainda não foi impactado pelo aumento real dos preços. Sem como fazer frente às dívidas, empresas de distribuição tomaram empréstimos bilionários para custear a compra de energia e uso de térmicas.

Fonte: O Popular

Deixe um comentário