SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS METALÚRGICAS, MECÂNICAS E DE MATERIAL ELÉTRICO DE GOIÂNIA – SINDMETAL – GO

Menu

Resende Posto de Molas corta vale transporte, não fornece café e ameaça funcionários, diz denúncia

São tantos os abusos denunciados pelos empregados da empresa Resende Posto de Molas, que fica difícil definir qual irregularidade é a mais absurda. A ameaça de demissão aos operários que não concordam em participar do contrato de consórcio estipulado pelos patrões, no entanto, é a mais grave de todas. Os operários dizem que o valor é descontado mensalmente em seus contracheques. Segundo eles, o companheiro que reclama da arbitrariedade tem destino certo: rua.

A denúncia diz ainda que o fornecimento do café da manhã, previsto na convenção coletiva, não é cumprido. O estômago ronca até o horário do almoço e, quando chega o tão aguardado momento de matar a fome, mais um banho de água fria: não há refeitório, tampouco fogão para aquecer a azedinha. Os operários são obrigados a se alimentarem nos galpões. A solução encontrada para esquentar as marmitas foi um recipiente improvisado, que funciona a base de álcool. O risco de queimaduras é eminente.

E não para por aí. Os funcionários denunciam que a empresa cortou o fornecimento do vale transporte e deixou de oferecer copos descartáveis nos bebedouros. Existe ainda a denúncia da prática de Caixa 2 por parte dos empresários. A equipe do SindMetal-GO esteve nas proximidades da empresa e confirmou as denúncias pessoalmente. O caso foi repassado ao departamento jurídico da entidade, que irá tomar as providências cabíveis.

Deixe um comentário